BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

Carregando...

11 de ago de 2012

-------------------------------------------------




PREZADO LEITOR: ESTE BLOG NÃO ESTÁ SENDO MAIS ATUALIZADO. POR FAVOR. ENTRA DIRETO NO BLOG NOVO.
COPIA O LINK E GUARDA COM VOCÊ PARA A PRÓXIMA VEZ. OBRIGADO.

















































































































































































































































































































































































































10 de ago de 2012

.

REFLEXÕES DE AGOSTO


06 DE AGOSTO – SEGUNDA

“ESTE É O MEU FILHO AMADO, ESCUTAI O QUE ELE DIZ”! - Olívia Coutinho

--Vamos transfigurar a nossa realidade! - J. Salviano


TRANSFIGURAÇÃO DO SENHOR - Diac. José da Cruz


:Palavra de Deus é quem deve direcionar a nossa caminhada aqui na terra. – Maria Regina


Transfiguração-Alexandre Soledade

ELEIÇÕES 2012 (NADA SÉRIO, APENAS UMA SÁTIRA) - Enviado por José da Cruz


Transfiguração do Senhor (Festa) – Missionários Claretianos


“A transfiguração de Jesus” - Claudinei M. Oliveira.


07 DE AGOSTO – TERÇA

Jesus caminha sobre as águas- Padre Queiroz


“Os Vendavais na Vida dos Discípulos” -Diac. José da Cruz

 

: Jesus,Ele é verdadeiramente o Filho de Deus . – Maria Regina

 

Senhor, manda-me ir ao teu encontro, caminhando sobre a água. – Missionários Claretianos


“Não afunde nas desilusões, Jesus lhes salvará” - Claudinei M. Oliveira.


08 DE AGOSTO – QUARTA

“MULHER, GRANDE É A TUA FÉ!”. – Olívia Coutinho

 

“Jesus cura a filha da mulher pagã” - Claudinei M. Oliveira.

 

Mulher, grande é a tua fé! - Padre Queiroz

 

“A Graça Poderosa atinge a todos...” -Diac. José da Cruz

 

:A força do nosso “querer” é sinal de Fé e é uma motivação para que Jesus realize em nossa vida os milagres que almejamos. – Maria Regina

 

Mulher, grande é a tua fé! – Missionários Claretianos

09 DE AGOSTO – QUINTA

Jesus repreende severamente a Pedro para que não se oponha ao plano divino de redenção. -Alexandre Soledade


“Quem é Jesus?” - Claudinei M. Oliveira.


“ Chegou a hora...” -Diac. José da Cruz

 

:Quando nos entregamos ao Espírito Santo,ficamos convictos do poder de Deus – Maria Regina.

 

Tu és Pedro. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus. – Missionários Claretianos

 

Pedro e Jesus- Alessandro Soledade


10 DE AGOSTO – SEXTA

VOCAÇÃO: CHAMADO E RESPOSTA!


“SE ALGUÉM ME SERVE, MEU PAI O HONRARÁ”. - Olívia Coutinho


“É preciso morrer para a glorificação” - Claudinei M. Oliveira.

“O Serviço que requer o Rebaixamento” -Diac. José da Cruz

 

: Toda a Palavra de Deus é transformadora e libertadora – Maria Regina

 

Quem ama a sua vida, perdê-la-á; mas quem odeia a sua vida neste mundo, conserva-la-á para a vida eterna. – Missionários Claretianos


Se alguém me serve, meu Pai o honrará. Padre Queiroz


ESTÁ SOFRENDO? REZE! DEUS É A ÚNICA SOLUÇÃO PARA OS NOSSOS PROBLEMAS. EXPERIMENTE!


11 DE AGOSTO – SÁBADO

“ A Fé é essencialmente transformadora...” clericalizar-se - Diac. José da Cruz

 

“Jesus cura o menino epilético” - Claudinei M. Oliveira.

 

:A fé é uma graça especial que recebemos de Deus, mas que precisa ser cultivada e aguada assim como uma semente que foi plantada -– Maria Regina.


Se tiverdes fé nada vos será impossível. – Missionários Claretianos

 

Se tiverdes fé, nada vos será impossível. Padre Queiroz

 


12 DE AGOSTO – DOMINGO

“EU SOU O PÃO VIVO QUE DESCEU DO CÈU”. - Olívia Coutinho


Eu sou o pão descido do Céu - José Salviano.





4 de ago de 2012

.

REFLEXÕES DE JULHO




30 DE JULHO – SEGUNDA

Jesus era mesmo maravilhoso! - Ana Luíza Medeiros


A GRANDIOSIDADE DO REINO DE DEUS SE FAZ ATRAVÉZ DO PEQUENO! - Olívia Coutinho


Jerusalém, Jerusalém! Quantas vezes eu quis reunir teus filhos, mas tu não quiseste! Padre Queiroz


:O reino dos céus é um estado de espírito é um modo de viver sob a dependência de Jesus Cristo --Maria Regina


:O amor de Deus age em nós e através de nós. – Maria Regina

 

“As parábolas” - Claudinei M. Oliveira.

 

O Reino que quase não aparece... - DIÁC. JOSÉ DA CRUZ

 

RESERVE UM MOMENTO DO SEU DIA PARA FALAR COM DEUS

http://oracaodoscatolicos.blogspot.com.br/


31 DE JULHO – TERÇA

As cargas positivas atraem negativas -Alexandre Soledade


Jesus conta uma parábola - Fr. José Luís Queimado,


:Muitas vezes achamos que o mal está prevalecendo, no entanto, tenhamos certeza de que a vitória do bem já nos foi garantida por Jesus --Maria Regina


“Os justos salvarão” - Claudinei M. Oliveira.

 

“Casa, lugar do conhecimento...” - DIÁC. JOSÉ DA CRUZ


01 DE AGOSTO – QUARTA

O REINO DE DEUS É ALGO QUE VAMOS CONSTRUINDO AOS POUCOS! - Olívia Coutinho


Em busca do tesouro precioso- Enviado por Vera Lúcia


:Quanto mais nos convertemos,mais veremos o Reino de Deus --Maria Regina


“O reino dos céus é como um tesouro” - Claudinei M. Oliveira.

“Senhor, sois meu refúgio no dia da tribulação”- DIÁC. JOSÉ DA CRUZ

 


02 DE AGOSTO – QUINTA

 

LANCEMOS A REDE EM ÁGUAS MAIS PROFUNDAS! Olívia Cotinho

 

“As redes foram lançadas!” - Claudinei M. Oliveira.

 

Recolhem os peixes bons em cestos e jogam fora os que não prestam. Padre Queiroz

 

: Quando nós aderimos à proposta de Jesus nós nos tornamos discípulos do reino dos céus --Maria Regina


“Somente o Reino é definitivo” - DIÁC. JOSÉ DA CRUZ


03 DE AGOSTO – SEXTA

--A fama de Jesus se espalhou - José Salviano


“Jesus foi rejeitado em sua pátria” - Claudinei M. Oliveira.


“... DE ONDE LHE VEM TANTA SABEDORIA”? – Olívia Coutinho


Não é ele o filho do carpinteiro? Padre Queiroz


:A nossa sabedoria vem do alto e nós somos apenas meros instrumentos por onde Deus opera milagres e prodígios --Maria Regina


“Na vossa imensa bondade, escutai-me Senhor” - DIÁC. JOSÉ DA CRUZ


ESTÁ COM PROBLEMAS? ENTÃO, REZE!


04 DE AGOSTO – SÁBADO

João Batista, um mártir corajoso- José Salviano


“A cabeça de João Batista” - Claudinei M. Oliveira.


:Deus é o Senhor de todos e só Ele pode nos julgar com justiça de acordo com as nossas ações --Maria Regina


Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede. Padre Queiroz


“Incomodou o poder e perdeu a cabeça...” - DIÁC. JOSÉ DA CRUZ


05  DE AGOSTO –DOMINGO


23 de abr de 2012

Jesus é o Bom Pastor - José Salviano



Jesus é o Bom Pastor e nós somos o rebanho, que apesar das nossas fraquezas, conseguimos fazer coisas maravilhosas, pois encontramos no Bom Pastor, as forças necessárias de que precisamos para seguir firme na caminhada, com o objetivo de levar conosco, os nossos irmãos, ovelhas desgarradas, rumo à casa do Pai, morada eterna.
Jesus é o Bom Pastor que nos acolhe com imensa ternura, quando decidimos seguir os seus passos, quando decidimos deixar que Ele governe a nossa vida.
Prezados irmãos, aqui estamos reunidos para celebrar a grande alegria de sermos considerados filhos de Deus, aqui estamos para nos abastecer dessa fonte de água viva que é a sua graça santificante, e fazemos isso em união com toda a comunidade. Estamos aqui para ouvir a voz do Pastor que nos fala pelas leituras, pela boca do celebrante que nos explica a palavra, e palas pessoas dos nossos irmãos, que juntamente conosco, unidos numa só fé,  assim como nós também testemunhamos, nos dá exemplo vivo de fé e coragem nessa caminhada.
O mesmo Pastor que hoje nos fala, também escuta a nossa prece, nossos pedidos feitos em comum acordo, em comunidade, em grupo de oração. Isso é a Igreja viva que se reúne para pedir perdão, agradecer e suplicar a ajuda do  Pai para vencer as dificuldades dessa jornada rumo ao Céu. 
Dessa forma, a Terra está repleta do amor de Deus, da presença de Deus, do seu poder infinito expressado pela natureza transbordante que nos circunda, pelo vento que nos acaricia, pela água que nos lava, alimenta as plantas fonte de nossos alimentos, e que nos mata a sede. Porém, a nossa sede maior é a sede de Deus. Mesmo aqueles que se julgam auto-suficientes, pelo poder e pelo dinheiro, eles não estão totalmente satisfeitos, pois lhes falta o melhor. Falta-lhes Deus!  E se têm muitos que não nos conhecem é porque não conheceram o Pai.
Então compete a nós, levar até eles o essencial, o invisível, o indispensável para se ter a plenitude.
Assim como o pastor conduz o rebanho ao curral com proteção, Jesus que é o nosso eterno Pastor nos conduz às alegrias celestes. E se existem muitos que não experimentam as alegrias terrenas dessa santa caminhada, é porque não deixaram ou ainda não decidiram em aceitar o convite de Jesus, o Bom Pastor. Então, vamos trabalhar!
Sal.

22 de abr de 2012

Buscar o Senhor na aflição - Alexandre Soledade


Buscar o Senhor na aflição - Alexandre Soledade


Bom dia!
Tiberíades era uma cidade muito importante para o império romano, durante certo tempo foi a capital da Galiléia. Foi de lá que Jesus vinha antes de chegar a Cafarnaum, cidade esta considerada a “base” de Jesus, pois lá residiu e de sua redondeza saíram boa parte dos apóstolos.
Muitos milagres foram vistos em Cafarnaum; Jesus a considerava como sua cidade, mas mesmo assim, mesmo com tantas demonstrações de amor, o povo insistia em não se arrepender sendo talvez por isso justificado a forma mais enérgica e exortativa ao se referir aos que o procuravam apenas por interesses. “(…) Eu afirmo a vocês que isto é verdade: vocês estão me procurando porque comeram os pães e ficaram satisfeitos e não porque entenderam os meus milagres”.
E hoje, o que mudou? Jesus continua a operar, continua a curar, a fazer milagres no nosso meio, mas a quantas anda nosso arrependimento?
É duro dizer isso, mas o texto do evangelho de hoje demonstra um Jesus profundamente chateado com a demagogia na fala das pessoas ao omitir seus verdadeiros interesses. Pessoas essas, e infelizmente ainda hoje, que vão à busca de situações favoráveis transitórias, esquecendo do que pode ser permanente e duradouro.
Quando buscamos ao Senhor, apresentamos o que na real queremos? E quando recebemos ou somos atendidos, permanecemos junto dele ou também partimos até a próxima vez que precisarmos?
Buscar o Senhor na aflição é bíblico e amplamente orientado nas passagens do novo e antigo testamento; é bom, prudente e valioso esse contato íntimo, mas não podemos ter Jesus como milagreiro e sim como Senhor. Temos a ingrata “mania” de procurá-lo e logo em seguida esquecê-lo. Quantas pessoas lotam reuniões e grupos onde se lê “semana da graça”, “corrente dos milagres” e ao terminar somem?
Precisamos repensar essas concentrações sobre a ótica de alguns pontos de vista:
O movimento interessante é ainda viável, mas precisamos repensar de quem estamos fazendo propaganda: Jesus ou do milagre?
É importante que continuem acontecendo, mas saber de fato o que esperamos: adoradores ou quantidade de gente?
Que tipo de pessoa queremos que surja desses encontros?
Adoro a idéia de acampamentos de oração promovidos pela Canção Nova. Pessoas que se reúnem para louvar e ouvir a palavra de Deus. Ao se encontrar assim deixamos sob a vontade plena de Deus tudo que ali acontecer.
Criamos concepções que geram expectativas nas pessoas. Precisamos ensinar as pessoas que tudo acontecerá a seu tempo, pois Deus deseja muito o nosso bem. Ouço essa política milagreira muito bem definida nas igrejas neopentecostais, uma política onde o Espírito Santo é “empregado” com hora e lugar marcado para “realizar” milagres mediante a NOSSA vontade (hunf!). É esse tipo de respeito que temos com Deus?
“(…) Considerai os lírios, como crescem; não fiam, nem tecem. Contudo, digo-vos: nem Salomão em toda a sua glória jamais se vestiu como um deles. Se Deus, portanto, veste assim a erva que hoje está no campo e amanhã se lança ao fogo, quanto mais a vós, homens de fé pequenina! Não vos inquieteis com o que haveis de comer ou beber; e não andeis com vãs preocupações. Porque os homens do mundo é que se preocupam com todas estas coisas. Mas vosso Pai bem sabe que precisais de tudo isso. Buscai antes o Reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão dadas por acréscimo. NÃO TEMAIS, PEQUENO REBANHO, PORQUE FOI DO AGRADO DE VOSSO PAI DAR-VOS O REINO”. (Lucas 12, 27-32)
Um imenso abraço fraterno


Jesus é o alimento que permanece até a vida eterna e só Ele pode saciar a nossa fome de verdade e de justiça – Maria Regina.



                                                  O povo via os sinais que Jesus realizava como o de saciar a fome de cinco mil homens, de saber que Ele andara sobre o mar e tantas outras curas, no entanto, a maioria se apegava somente ao que Jesus podia lhe proporcionar física e materialmente. No entanto, Jesus queria lhes mostrar que tudo o que lhes acontecia era apenas uma consequência do que era operado no interior dos seus corações. A multidão hoje também persegue os sinais de prosperidade, de poder, de ganhar alguma coisa.
                                             Quantas vezes nós vemos as pessoas se aproximarem da Igreja nos momentos de provação quando enfrentam alguma enfermidade ou quando precisam de um emprego, quando estão com a situação financeira precária e passam por dificuldades, porém depois que encontram conforto e segurança elas se afastam e voltam à mesma vidinha de antes. No entanto, desde aquele tempo Jesus já nos advertia: "Esforçai-vos não pelo alimento que se perde, mas pelo alimento que permanece até a vida eterna e que o Filho do homem vos dará!" O alimento que perdura nós só o encontramos quando permanecemos fiéis a Jesus.
                                                Jesus é o alimento que permanece até a vida eterna e só Ele pode saciar a nossa fome de verdade e de justiça. A multidão que continua procurando Jesus está no mundo, envolvida com as coisas materiais e passageiras, com felicidades efêmeras, com momentos de euforia e não percebe que para encontrar Jesus nós precisamos apenas nos dirigir a Ele que habita no mais profundo do nosso coração, lá onde está o nosso espírito. Basta para nós a graça de pararmos em nós mesmos penetrando no nosso eu mais intenso para encontrarmos o autor das obras que nos fazem felizes. Reflita – Qual é o alimento que você tem buscado no mundo? – Em sua opinião este alimento serve para o corpo ou para a alma? – O homem é corpo, alma e espírito, onde poderemos encontrar um alimento que traga a unidade entre as três partes do nosso ser? – O que você entende sobre o que Jesus falou em relação ao selo que o Pai marcou em nós? – Aonde e quando você recebeu esta marca?
amém
abraço carinhoso
Maria Regina

“Jesus é o pão vivo que desceu do céu”- Claudinei M. Oliveira




Quinta – feira, 26 de Abril de 2012.
Evangelho: Jo 6, 44-51

“Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Se alguém comer desse pão, viverá para sempre. E o pão que eu darei para que o mundo tenha vida é a minha carne”. São palavras fortes de Jesus. Ele faz a ligação do homem com o Pai Celestial, pois para conhecer o Pai precisa conhecer bem este Jesus. Não tem como chegar ao Pai se não ouvir e agir  da forma que o Mestre fez no mundo.
No entanto precisa ter fé. Simplesmente acreditar no Cristo Ressuscitado que labutou muito para fazer os infelizes sair da opressão. Seu legado de compaixão e amor pelos abandonados e pobres não pode ser esquecido. Deve ser memorada a cada celebração que participamos. Ao memorar sua passagem na terra e seu trabalho o cristão estará alimentando do seu corpo e do seu sangue derramado na cruz. O alimento do pão e do vinho na Eucaristia  fortalece o cristão para manter a chama do Espírito acesa.
Manter-se alimentado do pão descido do céu deve ser uma constância na vida de cada um. Pois somente os fortes no Deus vivo são capazes de vencer os males que atormentam o mundo. São tantas atrocidades acontecendo em nosso meio que amedrontamos. Não temos a coragem de enfrentar os males causadores de desordem. O que assistimos são filhos enfrentando os pais e levando muito a morte na mais fina brutalidade. Sem piedade e sem pudor muitos pais e avós são tombados por aqueles de deveriam em tese terem o respeito e a gratidão. Mas o encardido não perdoa e adora fazer intrigas entre os membros das famílias.
Falta Deus no seio dos incrédulos. Falta o amor de Jesus para amar com tenacidade àqueles que criaram, falta consciência cristã que busca o Deus que é alimento para a alma. Falta acreditar em si que faz parte da família abençoada e perfeita.
Alimentar-se do pão descido do céu é saber amar, saber perdoar, ser solidário, ajustar a fraternidade e gozar a gratuidade do Criador. Não tem como ser amigo de Jesus se não abraçar tudo aquilo que Ele fez com carinho para toda a humanidade.
Para tanto, não devemos nos enganar quanto ao verdadeiro Pão descido do céu. São muitos escorpiões famintos e cheios de veneno prontos para derrubar sua presa com falsas ideologias interesseiras. Prometem curas, empregos  e libertação do diabo, mas na verdade, estes escorpiões são os verdadeiros satanás transvestidos ou dissimulados  na benignidade. Estes constroem impérios a custa do suor de tantos Cristãos que, na humildade e na simplicidade entregam tudo pela sua fé. Foram enganados pelo falso  e traiçoeiro inseto venenoso.
Por isso, devemos ouvir melhor os missionários, padres, irmãos e imãs que deixaram tudo para seguir a missão de evangelização. Eles sim levam o verdadeiro pão descido do céu que pode abastecer a alma para chegar até Deus no plano Celestial com muito amor. Eles são os heróis que não mediram esforços para bendizer ao Senhor e anunciar a palavra que salva e da coragem para seguir o caminho reto e honrado.
Finalizamos afirmando que Jesus é o grande homem que fez sua parte na terra com objetivo de levar a humanidade para junto do Pai e cabe a nós fazermos chegar aos ouvidos de muitos descrentes a verdadeira palavra que abastece o ser na intenção do fortalecimento para a construção do Reino. Que assim seja, amém!
Claudinei M, Oliveira.

Jesus apareceu para seus discípulos - Claudinei


Quarta – feira, 25 de Abril de 2012.
Evangelho: Mc  16,15-20

            No Evangelho de hoje Jesus apareceu para seus discípulos e pediu que continuasse seu projeto de libertação.  As obras iniciadas não poderiam ser paradas, pois aqueles que acompanharam de perto a vivacidade de Jesus tinham que dar sustância para o crescimento do Reino.
            A preocupação de Jesus com seu projeto fez a comunidade de Marcos refletir um pouco mais. Marcos sentia a necessidade de levar novas reflexões de ânimo para ascender à chama do trabalho missionário. Ao voltar-se para as palavras de Jesus, propõe-se na comunidade o ardor apostólico, pois aqueles que levarem avante as riquezas das bem-aventuranças serão protegidos de todos os males e nada de errado apoderar-se das suas entranhas. Nas palavras do Mestre Marcos relata: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura!”
A missão da comunidade de Marcos consistia no anúncio da palavra revelada pelo Pai. O Evangelho não poderia alimentar somente um grupo fechado de cristãos, o Santo Evangelho deveria ultrapassar as fronteiras da ignorância e da intransigência do mundo romano. Nada poderia segurar ou tentar aniquilar o anúncio da boa-nova. Jesus lutou para que o homem conhecesse de perto o caminho que levasse ao encontro do Senhor e para tanto seus discípulos deveriam fazer o Evangelho alcançar os quatro cantos da terra.
 A bela frase citada pelo evangelista Marcos ainda é contemporânea. Hoje somos a comunidade de cristãos que deve levar o anúncio da paz, da fraternidade e da unidade. Para que isso aconteça é preciso ser humilde. Aceitar os ensinamentos do Mestre e, na humildade, levar para serem degustadas por todas as pessoas. Somos a comunidade de Marcos que tem a missão de não deixar a luz ser ofuscada por elementos estranhos. Somos, com todo respeito e amor, a comunidade cristã, presente e preocupada, com o Reino da igualdade.
O evangelista Marcos ainda escreve nas palavras de Jesus: “quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer será condenado”. Neste argumento de comprometimento não temos como escapar do serviço. Buscamos na igreja o batismo para fazer parte da família de Cristo, comprometemos com a igreja de servi-la em todas as circunstâncias, tudo isso para garantir o passaporte para o céu. Mas em contra partida esquecemos-nos de levar o anúncio do Evangelho e fazemos de conta que não lembramos mais das promessas feitas pelos nossos pais e padrinhos. Assim, a luz acesa no círio pascal vai se apagando com o tempo. Nada mais será claro e o caminho começa a ficar cheio de percalços. Os tropeços serão inevitáveis e a meta não será alcançada.
Então ouvimos frases soberbas de cristão desatento de que Deus se esqueceu de atender seus pedidos, foi abandonado pelo criador e, portanto não tem mais fé. Perdeu a esperança e a crença no Deus Verdadeiro. Isto não passa de fraqueza e desamor com o Criador. Ele fez de tudo para nos atender, até enviou seu filho amado para ser massacrado pelos malvados e, nós, nos momentos de rejeição do Criador sopramos blasfêmias “imperdoáveis”.
Precisamos revitalizar nossa fé e fazermos como os discípulos após o encontro com Jesus. Levantar a cabeça e partir para o campo de batalha. Não ter medo de falar de Deus e do seu amor para com seu povo. Apresentar com vontade e querer o Deus da vida e da alegria. Este Deus que caminha com seu povo desde formação do primeiro homem e da primeira mulher faz-se presente em todo tempo e espaço. Quer o bem dos filhos que souberam encontrá-lo para pedir, agradecer e louvar pelas maravilhas que fizestes.  
Portanto, ir pelo mundo e anunciar a palavra de Jesus  é a nossa missão de cristão que almejamos um dia morar na eterna casa celestial junto com o Criador. Para isso formos batizados e selamos o compromisso como fiel e amoroso com o Reino da paz. Amém.
            Claudinei M. Oliveira.